Notícias

24/02/2014 16:17

Governo do Paraná manda reduzir ração de cães da PM para apenas 400 g por dia

Governo do Paraná manda reduzir ração de cães da PM para apenas 400 g por dia

Fonte: Banda B

Os cães da Polícia Militar estão sofrendo com racionamento de comida. A denúncia foi feita pelo jornal Tribuna do Paraná nesta segunda-feira (24). A reportagem de Jadson André, mostra que, na quinta-feira, a Diretoria de Apoio Logístico da PM emitiu comunicado recomendando que todos os comandos regionais da polícia que possuam canis deveriam dar apenas 400 gramas de ração por dia para cada cão. Segundo alguns policiais que fazem o tratamento dos animais, cada cão recebe em média um quilo e meio de ração diariamente.

Segundo o documento que a Tribuna teve acesso, a recomendação também instruiu os policiais a não usarem os cães em trabalhos rotineiros, só podendo retirá-los do canil em casos excepcionais. “Tememos que, se essa medida continuar por muito tempo, venha afetar a saúde dos animais. Muitas ocorrências poderão ser prejudicadas sem o emprego dos cães”,

disse um soldado da PM, que preferiu não ter o nome divulgado. Ele trabalha no Canil Central da Polícia, na Rua Tomaz Otto, Pilarzinho.

Caristia

Além desta unidade, nos outros 16 canis da corporação, espalhados pelo estado, os cães também estão sendo alimentados com menos da metade da ração diária que costumavam receber. De acordo com o documento, a ordem só será revogada quando o abastecimento do canil central for normalizado.

Os animais utilizados pela PM são das raças labrador, rottweiler, pastor alemão, blood hund, pastor belga mallinois, cocker espaniel, cane corso e dobermann.

Reação

A presidente da Sociedade Protetora dos Animais de Curitiba, Soraia Simon, ficou revoltada com a denúncia e disse que já pediu esclarecimentos do Batalhão da Polícia Ambiental do Paraná. “Isso é difícil até de acreditar. Não é possível. Esses animais não podem receber menos comida, seria maus-tratos, sem dúvida nenhuma, e isso não pode ser aceito. Vamos aguardar a resposta do Batalhão da Polícia Ambiental e tomarmos providências, caso esse absurdo se confirme”, disse Soraia à Banda B.

Resposta PM

A Polícia Militar informa que não está faltando alimento para os cães da corporação, apenas houve um racionamento na quantidade diária para que não falte comida até a licitação para compra de ração, que deve ocorrer nos primeiros dias de março. Importante esclarecer que a medida de racionamento visa preservar a saúde dos semoventes da PMPR, mediante orientação médico-veterinária, respeitando encaminhamentos de ordem administrativa que provocaram reanálise do procedimento licitatório iniciado no segundo semestre de 2013, consoante o contexto geral de austeridade fiscal do Governo, os quais estão sendo sanados.



O Comando Geral já foi oficiado pela AMAI para prestar informações sobre o ocorrido.

Encontre no site da AMAI

BENEFÍCIOS

Assine nossa newsletter