Notícias

18/06/2019 10:00

Categoria unida em defesa da data-base

Categoria unida em defesa da data-base

Centenas de pessoas participam de reunião para debater possíveis mobilizações pela reposição salarial

Uma reunião com aproximadamente 500 pessoas foi realizada no Clube dos Oficiais, na segunda-feira (17), promovida pelas associações representativas da classe, para discutir a atuação da categoria em busca do pagamento da data-base pelo Governo Estadual. A reposição salarial é um direito constitucional, que vem sendo ignorado há quase quatro anos, promovendo grandes perdas salariais.

O encontro contou com a presença de representantes de associações da classe de todo o Paraná, com destaque para a AVM, Assofepar, Clube dos Oficiais, SBSS, e ainda do Chefe do Estado Maior da PMPR, Coronel Landes Randal Prates; o presidente da Fetranspar, Coronel Sérgio Malucelli; o presidente da APP Sindicato, Hermes Silva Leão; representantes de outras entidades sindicais dos trabalhadores da segurança pública e representantes políticos municipais.

lista

"Temos a certeza de que há muito a avançar e precisamos resolver os problemas que há muito tempo vem se alongando, como a data-base, previdência, e também questões menores mas não menos importantes como a parcela transitória de ensino, auxílio funeral, promoções e progressões. Esperamos que, no menor prazo possível, possamos ter um resposta positiva do Governo. Continuamos unidos nos nossos valores", destacou o Coronel Prates.

A Reforma da Previdência também foi abordada durante a reunião, com uma breve apresentação do Coronel Maurício Tortato, vice-presidente da AVM, sobre as alterações que afetam a categoria e o trabalho político que vem sendo realizado pelas entidades em defesa dos direitos previdenciários. Retornando às questões da reposição salarial, o economista do Fórum de Entidades Sindicais (FES), Cid Cordeiro, apresentou o estudo realizado que comprova as condições do Estado em realizar o pagamento e também as grandes perdas salariais que já somam mais de 17%, o equivalente a mais de dois salários ao ano.



Vídeos com declarações do Governador Ratinho Júnior, enquanto deputado estadual e também durante a campanha, foram apresentados, comprovando que o mesmo não está cumprindo suas promessas, em total descaso à categoria. Ao final da reunião, muitos policiais e bombeiros militares presentes fizeram uso da palavra para reafirmar a necessidade de ações de mobilização para pressionar o Governo.

f

De acordo com o presidente da AMAI, Coronel Altair Mariot, a expectativa é que até o próximo dia 25 o governador apresente uma proposta concreta: "os policiais militares estão inquietos, esperando um retorno positivo sobre o pagamento da data-base. Mas uma coisa é certa, não vamos aceitar zero de reajuste" explicou.

Encontre no site da AMAI

BENEFÍCIOS

Assine nossa newsletter